Defensoras e Defensores não param: Atuação do Núcleo da Infância e Juventude

O Nudij (Núcleo da Infância e Juventude), coordenado pelo defensor público do Paraná Bruno Müller, solicitou, no dia 16 de abril, à Secretaria de Educação de Londrina a suspensão do ensino à distância para crianças de até 5 anos.

“O estabelecimento da educação à distância na educação infantil não é capaz de oferecer um acesso isonômico e igualitário às crianças de Londrina, que vivem realidades familiares diferentes e em muitos casos encontram-se em situação de vulnerabilidades social e econômica”, explicou Bruno.

“O objetivo da educação básica no Brasil, seja pela base curricular comum, pela Lei de Diretrizes e Bases ou pela própria Constituição Federal, é garantir uma educação de qualidade, especialmente na área da educação infantil. Nem mesmo em situações emergenciais a Lei permite o ensino à distância. Entendo as medidas excepcionais que devem ser tomadas neste momento, mas é preciso zelar pelo amplo acesso à educação e pela qualidade do ensino sempre”, concluiu.