A ADEPAR (Associação das Defensoras Públicas e Defensores Públicos do Paraná), com o objetivo de acolher os associados, servidores e estagiários da Defensoria Pública, realizou, no dia 6 de abril, o evento on-line “Um ano de pandemia: como fica minha saúde mental?”, com a psicóloga e mestra pela UFPA (Universidade Federal do Pará) Inaê Benchaya. 

Inaê falou sobre os impactos causados pela pandemia da COVID-19, sua transformação ao longo do tempo e quais os principais danos que se verifica agora, após um ano de convivência com o vírus e do distanciamento social.

A psicóloga abordou também as questões do luto, e das várias perdas durante todo esse processo. “Não é porque a gente não tem a validade desse sofrimento, talvez no dia a dia, com nossos amigos e familiares, que esse sofrimento deixou de existir. Eu posso não falar, mas estou sentindo aqui”, pontuou a psicóloga. 

Ainda, destacou a importância do autocuidado para tentar manter a saúde mental equilibrada, especialmente nesse cenário de incertezas no que tange ao fim da pandemia.

Para a defensora pública Luciana Tramujas, o evento trouxe questões relevantes sobre autoconhecimento e respeito. 

“Foi um momento importante para refletir sobre o que nos aflige; e acolher essas aflições. Muitas vezes achamos que os nossos problemas não são uma dor, um luto, e acabamos não nos respeitando. Todos estamos passando por momentos difíceis, seja um luto pela perda alguém ou um luto por tudo aquilo que a pandemia está trazendo de malefícios”, disse a defensora.

A gravação do evento ficará disponível na área restrita do site da ADEPAR.