Neste mês de outubro, as indicações culturais foram feitas pelos defensores públicos Carlos Moreira Lima e Tales Miletti Dutervil Cury

Filme: A Família Bélier
Diretor: Eric Lartigau

A narrativa conta a história de Paula, uma adolescente que tem os pais e o irmão surdos. Ela é a única da casa que não possui deficiência e por esse motivo administra inúmeras tarefas da propriedade da família.

O sonho da adolescente é ser cantora, mas ao longo da trama desafios aparecem, como, por exemplo, a incompreensão dos seus familiares sobre a sua escolha.

“Uma comédia que aborda o importante tema da deficiência auditiva de uma forma bem leve e emocionante. Certamente, um dos melhores filmes que já tive oportunidade de ver”, ressaltou Carlos.

Livro: Torto Arado
Autor: Itamar Vieira Junior

O romance, que recebeu, em 2020, os prêmios Jabuti e Oceanos, relata a vida das irmãs Bibiana e Belonísia, duas mulheres negras que enfrentam as condições do trabalho escravo em uma fazenda no sertão da Bahia, localizada na Chapada Diamantina.

“Foi, sem dúvida, minha melhor leitura de 2021. Não só pela trama muito bem construída pelo autor, mas sobretudo pelo simbolismo da obra. A força e a coragem das personagens principais – duas mulheres negras – é uma inspiração para todos aqueles que lutam por justiça e acreditam na possibilidade de um mundo melhor. O livro traz à tona ainda as mazelas sociais do nosso país a qual precisamos encarar de frente para conseguir superá-las. De fato, o livro já nasce um clássico”, destacou Tales.