‪#‎Adepar‬ celebrando o ‪#‎DiaInternacionalDaMulher‬
2ª de cinco histórias: Mariana Coelho

mulher-adepar-08-03-2016

Mariana Coelho fez muita coisa nessa vida. Foi educadora, escritora, poetisa e uma das pioneiras do feminismo no Brasil. Nasceu em Portugal, mas fixou residência, no fim do século XIX, em Curitiba, onde viveu até o ano de 1954. Logo que chegou passou a alimentar a imprensa local com poesias, crônicas e a causa feminista.

Ela integrou a Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, marcando presença nos congressos feministas de 1922, de 1933 e de 1936. E também influenciou diretamente a criação do Centro Paranaense Feminino de Cultura, em Curitiba. É patrona da cadeira número 30 da Academia Paranaense de Poesia.

A sua obra “A Evolução do Feminismo” já em 1933 trazia à tona importantes discussões acerca da violência contra a mulher, defendendo a tese de igualdade intelectual e de direitos entre mulheres e homens. Desde o início, Mariana viu o que muitos não queriam enxergar: que de frágil as mulheres não tem nada.

“A fatalidade da lei sociológica que fez a divisão do trabalho, estabeleceu a diferença de deveres entre os dois sexos, dando à mulher os serviços caseiros e, naturalmente, os encargos da maternidade, colocando na arbitrária mão do homem o cetro do domínio”, disse ela em “A Evolução do Feminismo”.